sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Meu Currículo


Estes são trabalhos que participei. Minhas principais pesquisas estão voltadas à expressividade corporal de atores e dançarinos.Em algumas propostas costumo enfocar a arte enquanto instrumento de socioeducação.
  • Conexão: Dança-Teatro.
  • I e III Semana Maranhense de Teatro/ TAA.
  • I, II e III Semana Maranhense de Dança/ Teatro Arthur Azevedo.
  • FIDA- Festival Internacional de Dança Amazônica/ Teatro da Paz.
  • 59° SBPC Cultural/ Teatro Margarida Schivasappa.
  • I MIDANÇA (Mostra de Investigação em Dança do Maranhão) / Teatro João do Vale.
  • I, II e III Mostra Guajajaras de Artes Cênicas/SESC
Coreografei:
  • As Cores de Frida.
  • Sonetos.
  • As Mulheres de Shakespeare.
  • Vitória Perdida.
  • No Caminho do Rio Vermelho.
  • Solo Solidão.
  • O Homem e os Ciclos Cósmicos.
  • Retrato de Mulher Triste.
Atuei e dançei:
  • “O Imperador Jones” de Eugene O`Neill. Direção de Luiz Pazzini.
  • “Baal” de Bertolt Brecht. Direção de Gisele Vasconcelos.
  • “Lulu: A Monstruosa Alegoria de Pandora” de Frank Wedekind. Direção de Luiz Pazzini.
  • “Torres de Silêncio”. Direção de Cássia Pires.
  • “Tudo é Cinza inclusive Rostos e Mãos”, Direção de Mano Braga.
  • “Ânima”, Direção de Mano Braga.
  • “Cortina de Papel”. Direção de Sandra Oka.
  • “Mente Fragmentada” da Yin Cia. de Dança (assistência coreográfica)
  • “Sonetos”. Núcleo Atmosfera de Dança-Teatro
  • “Solo Solidão”. Núcleo Atmosfera de Dança-Teatro.
Grupos de Discussões, Mesas Redondas e Comunicações Orais:
  • Dança-Teatro: Uma Tendência Pós- Moderna.
  • A História da Dança-Teatro de Laban à Bausch.
  • Dança: Ciência e Arte do movimento.
  • Sonetos: A Poética do Corpo na Dança.
  • O Feminino na obra de Shakespeare: Uma abordagem do espetáculo de Dança-Teatro As Mulheres de Shakespeare.
  • O Corpo no Poder: A exploração de seus significados sociais.
  • Pina Bausch: Repetição e Transformação dos Corpos.
Dou aulas de Dança:
  • Núcleo Atmosfera de Dança-Teatro.
  • Projeto Ação Cultural em Teatro/MEC
  • Projeto Maria Firmina: Memória, Gênero e Etnia na Cena Maranhense parceria MEC, UFMA e SEMED.
  • U.E.B Santa Clara (Grupo de Arte Carcará). Projetos: "Ação Cultural em Teatro" e "Escola Aberta”.
  • Projeto “Faces do Teatro”, do Serviço Social do Comércio SESC.
Orkut: Léo Portella Dança-Teatro

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Meu Grande Amor: Núcleo Atmosfera de Dança-Teatro


A formação do Núcleo Atmosfera de Dança-Teatro deu-se em junho de 2005, integrado por alunos da primeira turma do curso de Licenciatura em Teatro da Universidade Federal do Maranhão.
A palavra “atmosfera”, segundo o Dicionário de Teatro de Ubiratan Teixeira, significa clima emocional que dá característica da cena ou espetáculo inteiro. Para nós, significa clima emocional que dá a característica pessoal da vida de cada intérprete em cena. “Dançar é alcançar a atmosfera da alma num infinito verdadeiro” – afirma Leônidas Portella, coordenador do núcleo.
Em suas propostas o intérprete-criador é convidado a experimentar possibilidades expressivas através da pesquisa do movimento que o corpo é capaz de produzir na cena contemporânea.
Princípios metodológicos da dança expressionista de Rudolph Von Laban, Mary Wigman e Pina Bausch assim como o Teatro de Jerzy Grotowski e Bertolt Brecht fundamentam a construção desta pesquisa de linguagem. Nesta perspectiva, a memória de referências históricas e artísticas contextualizada aos conflitos humanos e sociais torna-se o principal elemento de investigação para o intérprete-criador.

A pesquisa do Atmosfera resultou nas seguintes montagens:

• “As Cores de Frida”
• “Solo Solidão”
• “Retrato de Mulher Triste”
• “Sonetos”
• “As Mulheres de Shakespeare”